ESPÉCIE: Abutre-do-egipto (Neophron percnopterus)

Ir em baixo

ESPÉCIE: Abutre-do-egipto (Neophron percnopterus)

Mensagem por Gonçalo Elias em Sex Jan 01, 2016 8:54 am

Não existe ainda um tópico sobre o abutre-do-egipto por isso abro este.

Esta espécie possui actualmente dois núcleos reprodutores importantes em Portugal: um no nordeste (Douro Internacional e respectivos afluentes) e outro no centro (Tejo Internacional e Portas de Ródão).

No entanto o aspecto que gostaria de desenvolver um pouco mais tem a ver com a situação no Alentejo, onde a espécie nidificava até um passado relativamente recente.

Começo por citar do livro "Aves de Portugal - Ornitologia do território continental":

No sudeste alentejano, nomeadamente no vale do Guadiana, estima-se que no início da década de 1980 existiriam ainda 4-7 casais; cerca de 10 anos depois, esse número estava reduzido a 3 casais; em 1994 foram detectados 2 casais e em 1995 foi apenas possível observar 1 casal (Rosa 1996); em 1996 apenas se observou um indivíduo adulto e a partir daí não se voltaram a registar observações (C. Pacheco in Del Moral & Martí 2002). Em 2000, a espécie encontrava-se praticamente extinta a sul do rio Tejo, existindo então apenas um casal nessa região, no distrito de Portalegre (C. Pacheco in Del Moral & Martí 2002, Equipa Atlas 2008).

A situação actual não é muito clara. Haverá ainda alguma população reprodutora?

Vejamos a informação existente, por distrito:

Portalegre - é talvez o único distrito a sul do Tejo onde a espécie ainda poderá nidificar; pelo menos até ao final do século XX terá existido um casal no rio Sever (afluente do Tejo). De então para cá apenas se conhecem observações ocasionais na metade oriental da região, nomeadamente nos concelhos de Castelo de Vide, Marvão, Portalegre, Arronches e Elvas. Saliente-se que Maio é o mês com maior número de observações recentes.

Évora - francamente raro nesta região, no eBird há uma única observação, referente a uma ave observada em 1995-05-13 na zona de Cuncos, concelho de Mourão (uma parte desta zona foi entretanto submersa pelas águas de Alqueva, afectando locais com potencial para a espécie). Note-se que a única observação que consta do eBird foi também em Maio.

Beja - como acima referido, até à década de 1980 ainda existia aqui uma população razoável, a qual estava contudo em declínio acentuado. Os últimos casais terão nidificado na ribeira de Terges. Em anos recentes tem havido observações de aves (em geral isoladas) nos concelhos de Alvito, Barrancos e Castro Verde, especialmente neste último. Os meses de Abril e Maio abarcam a maioria dos registos.

Setúbal - não existem registos conhecidos de nidificação nesta região; segundo o eBird a única observação na parte alentejana do distrito diz respeito a uma ave em Sines em Setembro de 1998, provavelmente referente a uma ave em migração.


O aparecimento regular de aves na Primavera (a maioria delas adultas, pelo menos as que vi) e em especial no mês de Maio sugere que a região continue a ser visitada por abutres-do-egipto na época de nidificação.

Será que voltaremos a ver esta ave planadora a nidificar na bacia do Guadiana?
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 20600
Idade : 50
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum