Fórum Aves
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Ambientalistas abrem novo movimento pelo mangal

Ir em baixo

 Ambientalistas abrem novo movimento pelo mangal Empty Ambientalistas abrem novo movimento pelo mangal

Mensagem por jheitor Seg Jan 14, 2013 1:30 pm

Ambientalistas abrem novo movimento pelo mangal

January 14, 2013


fonte:pontofinalmacau.wordpress.com

A Associação de Ecologia de Macau vai lançar uma campanha na Internet para saber o que as pessoas pensam sobre a construção de lagoas artificiais no mangal da Taipa e tentar travar as obras. O ambientalista Joe Chan diz que o projecto do Governo é “inútil”, “um desperdício” de dinheiro e um risco: “Muitos animais selvagens vão perder o seu habitat”.

Sónia Nunes

É a segunda tentativa dos ambientalistas para travar uma intervenção do Governo no mangal de garças da Taipa, em menos de um ano. A Associação de Ecologia de Macau opõe-se à construção de cinco lagoas artificiais na zona de nidificação de aves selvagens e espera ter o apoio da opinião pública. O grupo prepara-se para lançar esta semana uma campanha na Internet e perguntar às pessoas o que querem que seja feito no lago. À falta de uma consulta pública oficial, o movimento vai arriscar reproduzir o projecto em papel.

“O Governo, até hoje, não conseguiu entregar-nos o projecto completo, nem nenhum plano que permita ver qual vai ser o resultado final das obras. Como não nos deu nada, estamos nós a tentar fazer um esboço para mostrar o que vai acontecer no lago”, conta Joe Chan, vice-presidente da Associação de Ecologia. O professor de biologia explica que os ambientalistas estão a “tentar convencer” a Administração a avançar com mais detalhes sobre a construção das lagoas artificiais e não abrem mão de um princípio. A saber: “Este projecto tem de ter a aceitação das pessoas, não pode ser apenas o Governo a decidir. Os recursos naturais pertencem aos cidadãos de Macau. São eles que têm de decidir”, entende Chan.

O novo projecto do Governo para a zona húmida (e o único habitat de dezenas de subespécies de garças) foi anunciado no mês passado, depois de o secretário para os Transportes e Obras Públicas ter recuado na intenção de construir um Centro de Informação e Segurança Rodoviária no terreno, contestado por ambientalistas, deputados e cidadãos. O Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais (IACM) alega que as lagoas artificiais vão melhorar a qualidade da água do mangal e afasta riscos de maior para o ecossistema alojado em frente às casas-museu da Taipa.

Joe Chan tem dúvidas: “Quais são os dados científicos? Há alguma investigação feita ou existem provas de que ao recorrer a lagoas artificiais a qualidade da água vai melhorar e atrair-se mais espécies de animais para a zona?”. A Associação de Ecologia diz que a Direcção dos Serviços de Protecção Ambiental ainda não assumiu uma posição pública sobre o projecto do IACM e acusa o Executivo de “ignorar” as opiniões dos grupos ambientalistas.

Por que há oposição? “Temos dúvidas sobre as funções deste tipo de lagoas artificiais. Estas piscinas ecológicas estão absolutamente isoladas e excluídas do ambiente exterior. Estamos muito preocupados com o impacto deste projecto: a intervenção humana no local vai aumentar. E a área do mangal diminuir”, alterta Chan. Os ambientalistas esperam também uma redução do número de aves migratórias que passam por Macau e pernoitam no mangal.

Para turista ver

As obras no mangal já começaram. “Os trabalhos de construção vão ser feitos sem maquinaria pesada. O objectivo é reduzir o impacto do barulho e de outro tipo de poluição”, afirmou Leong Kun Fong, do conselho de administração do IACM, em declarações ao Canal Macau. O projecto do instituto prevê ainda a introdução de 1200 pinheiros de água ao longo de 300 metros do mangal – a ideia é reduzir o impacto da luz do sol e da poluição sonora, segundo Leong – e a colocação de plantas para impedir que o lixo chegue ao habitat dos animais.

“Este conceito está totalmente errado”, reage Joe Chan. O ambientalista explica: “O argumento do Governo é que quer evitar que os turistas atirem lixo para o lago. Isto faz-se com campanhas de educação e com fiscalização, não é construindo lagoas artificiais”. “O que se está a dizer é: ‘Pode atirar lixo aqui porque está afastado das zonas naturais. Não se preocupe em poluir porque é fácil limpar’. Este tipo de pensamento choca-nos. É absolutamente estranho. Em mais nenhum lugar do mundo se encontra esta medida antipoluição”, aponta Joe Chan.

A Associação de Ecologia diz não conseguir fazer um estudo de impacto ambiental desenvolvido do projecto do IACM por não ter “detalhes sobre o que vai ser feito”, mas a antevisão está feita. “Se construírem as cinco lagoas, o nível da água vai baixar e as lagoas vão acabar por secar. Ou seja, vai transformar-se num terreno para construção. É isto que nos preocupa”, reforça Chan.

Há mais críticas: “As espécies vão ser colocadas noutro tipo de lagoas só para os turistas e visitantes tirarem fotografias. Para manter a aparência bonita, vai ser preciso reabastecer as lagoas artificias com água durante a época seca. É completamente inútil e um desperdício de erário público”.

Com a campanha na Internet, a Associação de Ecologia quer “deixar que sejam as pessoas de Macau a decidir” o destino do mangal e se “querem realmente transformar a área natural numa zona artificial ecológica”. “Vamos dar opiniões e informações sobre o impacto do projecto. Muitas pessoas vêem no jornal que são lagoas ecológicas e podem pensar que talvez seja isso bom, é um conceito verde. O certo é que se quiserem mais detalhes do projecto, não vão ter. O Governo não diz nada de concreto”, reforça Chan.

Aves chegam em Fevereiro

O IACM quer ter as obras prontas em Fevereiro, antes da chegada das aves migratórias que usam o mangal para nidificação. “Queremos evitar o impacto na reprodução das garças e este é o momento certo para começarmos as obras porque é a época seca, em que as plantas de lótus não estão em fase de crescimento”, defendeu Leong Kun Fong. As flores de lótus foram plantadas pelo Governo segundo a Associação de Ecologia, que diz que a intervenção prejudicou a qualidade da água e resultou em perda de oxigénio no lago – o que alterou os hábitos dos pássaros e as características do mangal, de acordo com os ambientalistas que dão um prazo de cinco anos para a cadeia alimentar no lago ficar destruída.

O estudo que o IACM encomendou à Universidade de Sun Yat-seng, em Zongshan, confirmou a biodiversidade do mangal da Taipa e aconselhou cautela. “É uma zona natural que, com menos interferência humana seria mais saudável, mais ecológica. Se tivermos intervenção humana, vai demorar mais tempo para recuperar o estado original”, afirmou, em Outubro, o líder da equipa de 30 peritos, Tiangang Luan.

O mangal é hoje habitat para sapos – “muito sensíveis à mudança do ambiente, da qualidade do solo e da água”, segundo Tiangang Luan – mamíferos (ratos e morcegos), insectos (libelinhas, sobretudo), peixes, caranguejos e 33 tipos de aves, muitas delas migratórias. E podem ser mais: a equipa de especialistas da Sun Yat-seng disse acreditar existirem mais espécies no mangal do que aquelas que foram identificadas.

Os peritos recolheram também cinco amostras de água e concluíram que a a qualidade da água é média, a tender para o boa. Os resultados foram, porém, contestados pela Associação de Ecologia de Macau que observa o estado do lago desde 2007.

“A qualidade de água precisa realmente de ser melhorada. Mas, para isso, é preciso fazer pesquisas aprofundadas e não andar a correr: estão a acelerar com este projecto, a trabalhar 24 horas por dia, só para estar pronto antes da chegada das aves”, vinca Joe Chan. “Se as lagoas artificiais ficarem concluídas no próximo mês, o mangal vai parecer muito bem, verde, bom para tirar fotografias. Mas, e depois? O que nos preocupa são os efeitos a longo prazo”, remata.

http://pontofinalmacau.wordpress.com/2013/01/14/ambientalistas-abrem-novo-movimento-pelo-mangal/

_________________
cumprimentos José Heitor
minha galeria: http://500px.com/jheitor
no flikr : http://www.flickr.com/photos/75903801@N07/
project noah: http://www.projectnoah.org/users/jheitor
olhares : http://olhares.sapo.pt/jheitor1963/
National Geografic ; http://yourshot.nationalgeographic.com/profile/1032967/
jheitor
jheitor

Número de Mensagens : 11723
Idade : 58
Local : cacem
Data de inscrição : 25/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum